quarta-feira, março 28, 2007

THE BRAVERY :::::::: NOVO SINGLE "TIME WON'T LET ME GO"




















Gosto do som destes senhores, tudo por causa do seu álbum de estreia que me durou bastante tempo nos ouvidos graças às boas doses de electrónica e refrões orelhudos à mistura. Para 2007, a banda promete regressar aos discos e já podemos ouvir o single de apresentação do álbum. Está claro como a água que a banda mudou a sua sonoridade, deixaram de lado as energias pop de guitarras e electrónicas para se dedicarem a ambientes mais calmos. Sinceramente, na minha opinião, não gostei da mudança, e o single ainda não me conquistou. Contudo, ainda há espaço para achar bem interessante a primeira das três novas canções(amostras).
Nada está perdido, vamos aguardar pelo álbum..venha ele!
TUDO PARA OUVIR AQUI

3 comentários:

O Astronauta disse...

De modos que é isto: as bandas começam a dar ouvidos aos criticos e a querer cair nas suas boas graças e depois temos "acidentes" como este novo single dos THE BRAVERY ou os mais recentes álbuns dos THE KILLERS e dos THE STILLS. Este tema não me convenceu mesmo nada. É bom que o resto do disco não esteja a este nível. Cheers!
P.S. - ao menos estes não deixaram crescer as barbas...

playlist disse...

Pois é Astronauta, isto das bandas não fazerem bons segundos discos não se compreende, quando, na verdade, o primeiro é bom. Não sou muito exigente quanto aos segundos álbuns. Peço sempre que esteja ao nível do primeiro, caso o primeiro álbum tenha sido do meu agrado, como aconteceu com bandas que acabaste de citar, THE BRAVERY, THE KILLERS, THE STILLS e BLOC PARTY. Não quero que as bandas se mantenham na mesma..quero que evoluam, mas partindo sempre do memso ponto de partida, e o que tenho vindo a assistir é que esse ponto de partida não é fixo..não são as bandas que o fixam, mas talvez outras vozes, nunca a nossas, quem realmente gostam do som, mas sim, que mal diz, os senhores críticos, talvez.
Para que serve a nossa palavra de fã????
Abraço

Strumer disse...

Concordo. E, aparentemente, os kings of leon vão pelo mesmo caminho. Ainda n ouvi bem o album, mas parece-me também bem menos "electrico". enfim...

abraço