quinta-feira, novembro 01, 2007

CONCERTO ::::: WHO MADE WHO

Há algum tempo que estou para falar do concerto dos Who Made Who na passada sexta-feira na mítica casa da cidade do Porto, o Indústria. A verdade é que me faltam as palavras para descrever um concerto absolutamente carnal e certamente memorável. Se adorei o disco de estreia, editado em 2005, sendo para mim um dos melhores desse ano, ao vivo as canções ganham uma dimensão incrível. Além de serem exemplarmente bem tocadas, a energia transmitida é imparável. Se bem se lembram, as canções do disco eram muito marcadas pelas almas gémeas, a bateria e o baixo. Ao vivo, as almas gémeas elevam-se ao quadrado e contagiam qualquer alma tímida do público. Um baixo com muita força sempre a marcar o ritmo, uma bateria a não deixar que tal rumo fugisse e uma guitarra a dar o seu toque rock. Palavras para quê?? simplesmente melhor que em disco( o que é muito bom sinal), e muitas vezes tocado em formato "Dj", isto é, sem paragens entra as músicas, tornaram este concerto bem...MARCANTE!!!!!!!!!!
Fiquem com uma amostra do que aconteceu por lá..foi apenas o ínicio, o entrar em cena.
>> soube da exestência deste vídeo através do blog amigo Conspirasons..A fonte dos vídeos é da autoria hug the DJ

2 comentários:

Mário disse...

De visita à discoteca Indústria os ‘”danish boys” Who Made Who deram realmente um fantástico espectáculo.

Nos 50 minutos durante os quais actuaram conseguiram fazer uma simbiose perfeita e genial de estilos e épocas musicais que caracterizam o seu estilo musical. Combinaram o som orgânico do rock dos anos 70 com a energia revitalizadora do house dos anos 90, passando mesmo pelo som progressivo dos anos 80.

Vasculhando em todo o meu ‘Port Folio’ musical concluí que jamais encontrei uma ‘conversa’ tão bem ritmada, fluente e enérgica como aquela que nos foi dada a ouvir pelo trio dinamarquês.
Como referiste, capazes de fazer vibrar a alma mais tímida de um público que mostrava estar adorar a actuação, conquistado com batidas de bateria cada vez mais confiantes que marcaram um belo compasso juntamente com um baixo poderosamente manuseado. Se juntarmos a isto uma guitarra ‘electricamente’ bem viva constitui-se de facto um cocktail explosivo!!

Para quem lá esteve, foi impossível passar ao lado e não dar uma de dança perante a mestria dos ENORMES Who Made Who.

Um grande abraço Pedro.

playlist disse...

Amigo Mário, não podia estar mais de acordo com o que acabaste de escrever;).

Um grande abraço e volta sempre.