terça-feira, novembro 04, 2008

LADYTRON..ONTEM À NOITE

A Casa da música recebeu ontem os Ladytron numa sala que não encheu! Entraram em palco, com ar de poucos amigos, e colocaram-se nas suas posições para iniciarem o concerto. Logo a começar tocaram a genial "Black Cat" e na segunda música tocaram o novo e fantástico single "Runaway". A batida ainda não estava no ponto e o som ainda parecia tímido. Poucas palmas e pouca ligação da banda perante o público foi notório durante o ínicio, muito por culpa de uma postura estática e demasiado fria por parte dos Ladytron. Com o decorrer do tempo a ligação começou a dar sinais de uma maior aproximação, principalmnete com a actuação de "PlayGirl" e "fighting in built up areas", onde houve tempo para as meninas da voz darem um passinho de dança. Na recta final do concerto, houve um dos grandes momentos da noite, com doses elevadas de sedução e magia negra em "International Dateline". Pouco depois, a banda tinha a sua última cartada, o encore, com "Destroy Everything You Touch ", uma poderosa versão ao vivo que fez explodir uma plateia que há muito estava à espera por saltar e cantar. No final, quando tudo terminou, confesso que soube a pouco, numa altura em que o concerto estava aquecer, ficou-se com a sensação que tudo terminou quando menos queriamos. Ainda assim, o rescaldo é mais que positivo e foi bom ter o contacto com a sonoridade dos Ladytron ao vivo e ver, olhos nos olhos, a sua postura fria e distante, por vezes exagerada, de tudo o que lhes rodeia. Um concerto que me marcou!

6 comentários:

Bяuиo disse...

Parece que sofreu exactamente do mesmo mal do que o concerto do Beat It (e o alinhamento também me parece muito semelhante). Partilho do "gostei... mas soube a pouco".

Não pude ir, mas parece que ia ficar de novo com essa sensação. A frieza da banda cria demasiadas barreiras para que o concerto se solte...

playlist disse...

Bruno,

Não fui ao Beat It. Foi a primeira vez que os vi e, sinceramente, não estava à espera que a banda fosse muito aberta em palco. A música deles diz tudo. Mesmo assim, fiquei surpreendido com a postura da banda..xega mesmo a ser um exagero! Uma coisa é não falar para o público mas sentir o que se faz e notar que a banda está com paixão em cima do palco, outra coisa é ver uns Ladytron completamente em "piloto automático", por vezes com mau humor..como aconteceu no inicio do concerto..e eu nem queria acreditar no que estava a ver. O que é certo é que com o decorrer do tempo as coisas melhoraram bastante, com uma postura mais aberta e sentida. O concerto durou pouco, 1h, e terminou na altura em que tudo estava a correr nas perfeições. Ainda assim, confesso, que gostei do concerto.Foi uma esperiência bem diferente:)

Um Abrc.

Ivo Teixeira disse...

Velho problema das pessoas que vão e nem sabem o que vão ver! Muitos convidados da Casa da Música e da Rádio Nova (como eu). Meia Sala 2, 200 pessoas e quantas pagaram????
Acho que o problema é nosso, não é uma banda pop/mainstream,logo só as minorias se dão ao luxo de comprar o bilhete. Os concertos lá fora, pelo menos em Espanha deles(as) são de arrasar, embora tb de hora e meia, pouca gente pelo menos 300 pax no mínimo, mas sempre a curtir a música do princípio ao fim. Mais um concerto de "pérolas para porcos". Adorei simplesmente, e a culpa da postura da banda é do público, não houve feedback nenhum...se vi 30 pessoas a curtir a sério foi muito.

:)

playlist disse...

Ivo Teixeira,

Obrigado por me chamares "porco"..hahaha. Ainda assim paguei 18 euros por uma banda que considero das melhores no panorama electro-pop-rock(não sei se estou correcto). Já a sigo desde os tempos de "Playgirl". Como disse, não estava à espera que a banda esboçasse sorrisos para os "porcos". Eu, como inocente, julgava que as pessoas pagavam para ir ver um concerto, que aquela gente tinha dado 18 euros para ir ver os Ladytron. Agora que falas, tudo faz mais sentido..a falta de palmas e de entusiasmo foi uma dúvida, agora, esclarecida..deviam ser todos uns "penduras". Quanto ao concerto, foi um concerto que gostei bastante..como citei no meu texto, na parte final. Apenas referi que a postura da banda, principalmente no inicio, ou melhor, o ambiente entre "porcos" e banda, era de cortar à faca. Contudo..passados os primeiros momentos as coisas melhoraram. Em suma..foi um concerto que me marcou..pela postura da banda, que consegui surpreender-me, pela sua frieza em estado máximo e pelo som imponente e belo das suas músicas.

Ivo Teixeira disse...

oi!
acho que me fiz entender quando prefase-ei a frase " pérolas para porcos". Ladytron é muito BOM, só pessoas musicalmente cultas como TU, e outros dão esse valor ao que estão a ouvir/ a ver....

espero que não tenhas levado como um insulto... já te conheço o suficiente...

cheers!

playlist disse...

Ok Ivo, longe de me sentir insultado..respeito sempre a opinião das pessoas, mesmo chamando-me "porco"..ahahah..o que pelos vistos não foi o caso:).

Um abrc;)!!